Heróis da PRF

Martinho Antonio dos Santos

Santos, como gosta de ser chamado, começou na PRF em 1979, sendo lotado em Campina Grande, onde trabalhou por 8 anos. Foi motociclista batedor, trabalho que lembra com muito orgulho. Posteriormente assumiu a chefia do posto PRF de Santa Terezinha e do extinto posto de Serra Branca. Veio a trabalhar também no setor de serviços auxiliares até ser nomeado chefe da delegacia metropolitana.
Desde que se aposentou, Santos passou a dedicar-se à categoria, primeiro como Delegado Representante da Casa do Inspetor, eleito por dois mandatos consecutivos, atuando por 6 anos, de onde saiu para assumir o cargo de Vice-Presidente do SINPRF-PB em 2007, e sendo eleito Presidente deste sindicato até o ano de 2013. Na gestão atual, Santos voltou a ocupar o cargo de Vice-Presidente.

João Batista de Araújo

Mais conhecido como Inspetor Araújo, ingressou na PRF em 1º de julho de 1966, sendo lotado no extinto Posto de São José da Mata, e em seguida assumindo o Posto de Santa Terezinha, ambos no município de Campina Grande. Transferido para a região metropolitana, Araújo trabalhou nos postos de Mata Redonda, Café do Vento, Mamanguape e no "Plantão de Rádio", atual CIOP, onde atuou por 3 anos, assumindo posteriormente o comando da Equipe de Motociclismo, permanecendo ali até a sua aposentadoria, em 1998.

Durante seus 30 anos de serviço, Araújo desempenhou com louvor suas tarefas e lembra com orgulho de eventos em que esteve na presença do ex-Presidente João Figueiredo e quanto fez a escolta de Edson Arantes do Nascimento, Pelé.

Atualmente, permanece assessorando os colegas no SinPRF-PB.

Antonio Chagas da Silva Sobrinho

Conhecido pelo nome de guerra, Chagas ingressou na PRF em 1956, como patrulheiro, sendo classificado em terceiro lugar de onze vagas e realizando um grande sonho já cultivado de muitos anos de ser "Patrulheiro Rodoviário".

Sendo sempre um ativista, Chagas defendia a saída da PRF do DNER e atuou como Delegado Representante da Casa do Inspetor, onde ressalta seu orgulho pelas mudanças causadas pela evolução da instituição durante seus 30 anos de serviço.

Chagas trabalhou em diversos postos de fiscalização, dentre os quais, o Posto de Mata Redonda, onde foi o primeiro chefe.

Após sua aposentadoria, em 1986, passou a se dedicar ao cultivo agrícola e a produção de uma das bebidas mais conhecidas da nossa região: a Cachaça Tambaba.

Institucional
Facilidades

Rua Frei Martinho, 237 - Jaguaribe

João Pessoa - PB | CEP 58.015-100

(83) 3221-5819

  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

© 2016 por Executiva Assessoria em Mídias Digitais

www.executivapb.com.br